Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind


Zakhara - Cidades Centrais


Capital: Huzuz
Governo: Monarquia (O Grande Califa)
Religiões: Loregiver, Kor, Najm, Hakiyah e outros.

Viajando ao norte do Golfo Dourado em direção a Baía de Suq, os aventureiros podem começar a conhecer as fabulosas terras centrais de Zakhara. São mais do que centro geográfico - é também a alma desta terra. Para o sul, a região é dominada pela magnífica Huzuz, lar da Loregiver e do Grande Califa. Nenhuma outra cidade brilha mais que esta terra da iluminação e civilização. Para o norte, a região é dominada por outra grande cidade, a misteriosa Hiyal. Entre elas está Wasat, um sonolento oásis para os viajantes cansados. Finalmente, para o leste fica a ultima das Cidade Centrais, Halwa, que conserva traços do passado selvagem e menos civilizado de Zakhara.

HALWA, Cidade da Solidão

Localizada a cerca de 320 quilômetros a oeste de Wasat e da Baía de Su, Halwa é uma dos maiores cidades continentais de Zakhara O seu governante é o Califa Hava al-Gatil. Sua principal ocupação é escrever suas memórias.

Al-Gatil sempre tem consigo seus escribas favoritos, escrevendo e reescrevendo seu passado como um jovem guerreiro, antes de tomar o lugar de seu pai como Califa. Ele delega a maioria das responsabilidades a seu Chefe Vizir Zarad, em quem confia totalmente. O Califa tem três belas filhas: Sikayah, Rajiyah e Mahhabiyah, que se aproximam da idade da maioridade.

VIDA E SOCIEDADE

Apesar do isolamento, Halwa é uma cidade pequena mas movimentada. Serve de entreposto comercial entre as cidades Zakharanas e os povos do deserto das Terras Assombradas. O Califa permite em Halwa qualquer atividade, desde que não traga desgraça sobre seu governo sábio e benéfico. As pessoas de Halwa são conhecidas pelo sua habilidade e afiado senso de comércio. "Nunca dê aquilo que pode ser vendido" é o seu lema e isso se aplica a favores, informação, camelos ou figos.

As maiores mesquitas são dedicadas a Hajama, Haku, Jisan, Najm e Selan. Haku tem o maior e mais opulento templo, local de peligrinação para as tribos do deserto.

Arte por Karl Waller
Clique para abrir imagem maior
Sultana de Hiyal
(Imagem: Adventurer´s Guide to Zakhara)

HIYAL, Cidade da Intriga

A cerca de 580 quilômetros ao nordeste da dourada Huzuz, a margem da Baía de suq, fica a cinzenta e industrial cidade de Hiyal. Localizada no baixo vale do rio Al-Wahl, Hyal é coberta pela fumaça de suas forjas e fornos. A escuridão parece alimentar as atividades clandestinas do becos escuros e locais de negócios de contrabandistas e ladrões.

A governante é a Sultana Alurah bint Asrah, que estabeleceu seu governo a cinco anos atrás, depois que seu marido morreu subitamente em um jantar, caindo sem cerimônias em cima da carne de cordeiro e do arroz. Em meio do breve caos que surgiu, Alurajh jogou uma facção contra a outra, enquanto permanecia em próximo contato com seus aliados na corte do Grande Califa. Aluran convenceu o Grande Califado que sozinha poderia pacificar as facções rivais, prover um senso de continuidade ao governo de Hyal e continuar a iluminação de seu povo. Ela conseguiu fazer todas estas coisas.

A Sultana é competente, empreendedora e uma governante sábia. Ela também tem um coração sombrio, mantendo o poder na família através de dissimulação e astúcia. A sultana agora tem cerca de 60 anos e sua saúde é frágil. Alguns atribuem sua doença ao seu estilo luxuoso de vida combinado com a poluição da cidade. Outros dizem que isto não passa de um rumor.

VIDA E SOCIEDADE

A marca registrada de Hiyal é sua fumaça e o odor desagradável causados pelas forjas e fornos. Nem mesmo a brisa da Baía de Suq limpam a cidade. Seus edifícios são cinzentos e cobertos de sujeira e limo. Somente o palácio da sultana é uma exceção, pois é continuamente limpo por escravos.

As pessoas de Hiyal tem a reputação de serem falsas e, não serem confiáveis em seus negócios. A maioria da população não é assim, mas esta mancha na reputação atraem indivíduos menos honestos que povoam a cidade. Além dos negócios legítimos, Hiyal sempre tem um lugar para comércios escusos, transações secretas, contrabando e outras atividades ilegais.

O maior templo da cidade é uma mesquita aberta, onde todo o povo iluminado pode rezar. Somente um pouco menor em tamanho e grandeza estão as mesquitas devotadas à Najm, Hajama e Zann.

LOCAIS DE IMPORTÂNCIA

O Grande Suq - Tão famoso quanto o bazar de Huzuz é o suq de Hiyal, um labirinto de passagens cobertas e ruas estreitas. Nos principais corredores deste labirinto, toda sorte de ítens legais podem ser encontrados. Nas sombras, toda sorte de itens ilegais e proibidos podem ser encontrados também.

Forjas - Localizadas nos margens do rio Al-Wahl, estas forjas fazem algumas das melhores armas de Zakhara. A cada ano, os mamluks de Qudra encomendam centenas de espadas de alta qualidade e pontas de lança das forjas. Muitos ferreiros e armeiros vem a Hiyal para praticar seu ofício. O fogo brilha toda a noite.

HUZUZ, Cidade das Delícias

Arte por Karl Waller
Clique para abrir imagem maior
O Grande Califa e sua esposa Tanya (sentados), e da esquerda para direita, o Grão Vizir Alyana, o embaixador Jiraad e o príncipe Tannous.
(Imagem: Adventurer´s Guide to Zakhara)

A cidade das Delícias, localizada entre o Golfo Dourado e a Baía de Suq, é uma das mais espetaculares cidades de zakhara. Suas cúpulas brilhantes podem ser vistas por quilômetros no mar, convidando os marinheiros a aproximarem-se. Aqui o primeiro Califa recebeu a visão da Loregiver, que guardava a Sabedoria e a Lei. Hoje a cidade é ainda o lar do Grande Califa, "o coração do coração" das terras iluminadas.

O governante é o Grande Califa Khalil al Assad al Zahir (Mestre do Trono Iluminado, Mais Alto Soberano da Terra do Destino, O Favorecido pelos Deuses, Flagelo dos Infiéis, Confidente dos Gênios), um homem de meia idade com o cabelo ainda negro e cujo corpo ainda não engordou.

Ele normalmente se entedia com os assuntos e decisões que requerem vários momentos de sua sabedoria, e delega muitos trabalhos a sua corte. ele foca sua atenção na saúde do povo e em produzir um herdeiro ( o Destino ainda não lhe deu um filho).

VIDA E SOCIEDADE

Conhecida amplamente pela sua bela arquitetura, a cidade é geralmente chamada de Huzuz, a Dourada. Seus domos e minaretes são cobertos de ouro, azulejos e vidro, que refletem o sol. Ao amanhecer, a cidade parece brilhar. O calor do meio dia ela reluz fortemente. E quando o sol se põe no horizonte, as luzes sobre a cidade faz com que pareça estar em chamas aos olhos daqueles que estão no Golfo Dourado. Através dos séculos, os artesãos e artífices de Zakhara fazem da cidade seu mostruário. Seus azulejos pintados a mão, intricados mosaicos, superfícies trabalhadas e entalhadas na pedra e rebocadas são um tributo à Loregiver, bem como a própria civilização iluminada e as maravilhas de Huzuz.

O povo de Huzuz é por natureza tolerante e diverso. Diferenças raciais não são um problema. Todo estilo de moda da Terra do Destino pode ser encontrado nas ruas da cidade. Cada tipo de produto do mundo iluminado pode ser encontrado aqui, além de vários outros de terras distantes. A população de Huzuz são confiantes na boa sorte e não acreditam que nada de mal possa acontecer ao Trono Iluminado e seu Grande Califa.

Huzuz tem nove grandes mesquitas. Oito estão arrumadas em um arco , voltadas para a nona, como um a meia lua cujas pontas abraçam uma estrela brilhante. Cada uma das oito mesquitas do arco é dedicadaà um deus iluminado. Os oito templos em arco são dos deuses Kor, Hajama, Najm, Jisan, Haku, Hakiyah, Selan, Zann. A nona mesquita, a Mesquita Dourada, é aberta. Membros de qualquer fé reconhecidas pela Loregiver podem circular livremente nelas.

LOCAIS DE IMPORTÃNCIA

Palácio do Grande Califa: Também chamado de lar do Grande Leão, Lugar do Trono Iluminado e "o lugar para onde todos os olhos se voltam". construído e remodelado ao longo de 5000 anos, este palácio se tornou um labirinto de salas, corredores e passagens. Assim como o poder e o tesouro pessoal do Grande Califa, o palácio também expandiu-se. Construções antigas e salas dão lugar a outras novas. O palácio se mantém da maneira atual desde as ultimas três gerações de Grandes Califas.

Jardins Públicos: Uma área verde na ala leste do Palácio do Grande Califa. Os jardins são preenchidos de roseiras, hibiscos e outras flores, como também de pomares de pêras e figos Tecnicamente, os jardins estão sobre as terras particulares do Grande Califa. Mas, de acordo com uma longa tradição, elas permanecem abertas para homens e mulheres civilizadas por todo o ano e são fechadas apenas quando o Grande Califa as escolhe para passear e meditar (cerca de uma vez por semana).

A maior maravilha dos Jardins Públicos é a Fonte Flutuante. A base da fonte é uma enorme piscina instalada pelo Primeiro Grande Califa. Recentemente, o embaixador Jiraad melhorou a piscina. O marid (espécie de gênio) criou bacias douradas que flutuam no ar sobre a piscina, em um bale gracioso. As bacias expelem jatos de água cristalina que cortam o ar antes de cair na piscina. Em tempos de celebração, as fontes expele água colorida e às vezes até mesmo fogo, vapor ou areia colorida.

O Grande Bazar: Este grande ambiente a céu aberto localiza-se próximo ao porto da cidade. É um dos mais movimentados mercados de Zakhara Huzuz é o cruzamento de todas as rotas comerciais importantes. Comidas exóticas, seda, tesouros, antiguidades, diversões, escritores de cartas, místicos, barbeiros, indivíduos procurando por trabalho - tudo pode ser encontrado no lugar até a hora de fechar. Ao cair da noite, lâmpadas encantadas com o feitiço " luz contínua" provêm iluminação. Carregadores de tochas oficiais se oferecem para escoltar o povo até seus dormitórios por uma tocha. Huzuz não tem um mercado oficial de escravos, mas um indivíduo inescrupuloso pode encontrá-los se pagar o preço certo.


WASAT, A cidade do Meio

localizada no estreito da Baía de Su, em Wasaté a maiores rota comercial ligando Huzuz e Hiyal. A pesar de sua localização chave, entretanto, Wasat é uma cidade sonolenta, sem as marcas das grandes cidades que a rodeiam. A Cidade do Meio é mais um ponto de parada para navios que viajam ao longo da rota comercial dourada, e seus moradores estão satisfeitos com esta posição.

O governante é o Califa Haroun al-Raqqas. O sangue do Primeiro Califa corre por suas veias. O sangue real, combinada com sua astúcia, garantiram sua posição quando da morte (aparentemente acidental ) do antigo califa e sua família.

VIDA E SOCIEDADE

A maioria do dinheiro de Wasat vem de seus negócios como parada para mercadores. A cidade produz pouco além do necessário para alimentar e vestir sua população. A cidade já foi chamada de Wasat, a Cidade Brilhante, por que quando o sol, brilhava, seus prédios brancos refletiam a sua luz. Porém tais dias são raros, pois Wasat normalmente está em volta de uma neblina cinzenta. Em comparação com tantas cidades impressionantes em Zakhara, a beleza de Wasat é sedutora somente comparada a Hiyal, com suas nuvens de odor desagradável.

As pessoas de Wasat não são preguiçosas ou ativas, fanáticas ou atéias. Seu mais notável aspecto é a recusa de ser surpreendida por qualquer situação. Localizada entre duas das maiores cidades de Zakhara, eles parecem viver em um mundo de sonhos. "Uma fonte flamejante surgiu no mercado?". Se os deuses e os mercadores não foram queimados, pouco importa o povo de Wasat.

As principais mesquitas são de Haku, Jisan, kor, Selan e Zann.


Nos Últimos Dias de Glória:

Estes locais ainda não foram cenário de nenhuma aventura.

 
Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.